ACUSAÇÕES

Senador Romário dá entrada em pedido de criação de CPI para investigar a CBF

O pedido conseguiu quase o dobro das assinaturas necessárias para dar início às investigações

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 28/05/2015 às 8:28
Leitura:

Após prisão de seis membros da Fifa - incluindo o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin - o Senador Romário (PSB-RJ) deu entrada ainda na quarta-feira (27) em um pedido de criação de uma CPI destinada a investigar a CBF.

O ex-jogador da seleção conseguiu quase o dobro das assinaturas necessárias para dar início às investigações, usando como base matérias que apontam o pagamento de propina para votação em favor das sedes da Copa do Mundo na Rússia e no Catar; convocação de jogadores para a seleção; contratos e patrocínios e placas de propagandas colocadas nos estádios.

O Senador Romário falou sobre a necessidade da investigação: "São fatos mais do que claros de que o nosso futebol precisa dessa chacoalhada, como senador me sinto na obrigação de dar esse resultado ao povo brasileiro, já que essa continua sendo nossa maior paixão em relação aos esportes", disse.

De acordo com o FBI, o ex-presidente da CBF é investigado por suborno, lavagem de dinheiro, fraude e obstrução de justiça. Em 2000, outra CPI já foi realizada para investigar um contrato da CBF com a Nike. Em seguida, uma outra CPI do futebol foi realizada, nenhuma com resultados.

Confira o comentário diário de Romoaldo de Souza, repórter da Rádio Jornal em Brasília, publicado no Redator de Plantão desta quinta-feira (28). O programa é transmitido da segunda ao sábado, das 6h às 6h45:

Mais Lidas