SAÚDE

Durante protesto de servidores, pacientes do Hospital das Clínicas denunciam a falta de medicamentos

Funcionários reclamam que empresa gestora contratada a mais de um ano não resolveu problemas estruturais

Da Rádio Jornal; atualizada às 14h35
Da Rádio Jornal; atualizada às 14h35
Publicado em 02/06/2015 às 11:25
Leitura:
Foto: Reprodução/Internet


Os servidores técnicos administrativos da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) realizaram um protesto na manhã desta terça-feira (2) contra a gestão da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, que administra o funcionamento do Hospital das Clínicas. De acordo com os servidores, a Ebserh não solucionou os problemas estruturais da unidade de saúde. Os profissionais também denunciam o aumento das queixas de assédio moral da nova chefia com os servidores.

O integrante do movimento, Guilherme Costa Neto, diz que a empresa não mostrou a que veio. Os servidores estão em greve em 56 universidades federais do país e pedem melhores condições de trabalho, além de redução dos cortes no orçamento da educação. Além da mobilização no Campus Recife, os campi Vitória e Caruaru também aderiram à paralisação. Ouça a reportagem de Rafael Carneiro:



O paciente Carlos Alberto teve que comprar gaze para fazer curativos
Foto: Rafael Carneiro / Rádio Jornal


Durante o protesto, os servidores denunciaram a falta de insumos e material de expediente no hospital, o que dificulta, ou impede, o trabalho. O repórter Rafael Carneiro circulou pelo hospital e conversou com pacientes para saber como eles lidam com as dificuldades. Carlos Alberto está se tratando de uma úlcera e teve que trazer as ataduras. Enquanto isso, a dona de Casa Adriana Silva, que se recupera de um câncer, diz que o mais preocupante é a falta de medicamentos. "A gente tem que pedir ajuda a família pra comprar, mesmo sem poder. Medicamento aqui falta muito", diz.

Mais Lidas