SAÚDE

No último dia da campanha nacional, Pernambuco não atinge meta e pode prorrogar vacinação contra gripe

A vacina é distribuída gratuitamente na rede pública de saúde, mas pode custar até R$ 120 em hospitais privados

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 05/06/2015 às 6:39
Leitura:


O prazo para se vacinar na campanha de imunização contra a gripe termina nesta sexta-feira (05), porém, como a meta não foi atingida, o prazo pode ser prorrogado mais uma vez. A decisão será tomada pela Secretaria Estadual de Saúde, em parceria com o Ministério da Saúde.

O público alvo da campanha é formado por crianças de 6 meses a menores de 5 anos, gestantes, puérperas, trabalhadores de saúde, povos indígenas, idosos, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional. Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, como diabéticos, transplantadores, obesos, doentes cardíacos/renais/hepáticos/neurológicos crônicos, asmáticos e outros, também devem ser imunizadas, mediante apresentação de prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina. Saiba mais na reportagem de Rafael Carneiro:

No último balanço, divulgado na tarde dessa quinta-feira (4), Pernambuco havia vacinado 1.162.035, ou seja, 61,74% do público alvo. Porém, a meta é imunizar, no mínimo, 80% dos candidatos. A coordenadora do Programa Estadual de Imunização, Ana Catarina Melo, afirma que existe a possibilidade de uma nova prorrogação:

A vacina previne contra três vírus da influenza (dois da sazonal – gripes comuns – e o da pandêmica H1N1). As contra-indicações são para quem tem alergia a ovo e hipersensibilidade a algum dos componentes da vacina, além do público que estiver com febre moderada ou grave, que deve esperar a melhora do quadro.

Mais Lidas