DIRETO DE BRASÍLIA

Enquanto Senado discute CPI da CBF, Câmara discute medida para beneficiar clubes

A medida provisória permite que os clubes parcelem suas dívidas em 240 prestações

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 08/06/2015 às 8:26
Leitura:

Enquanto no Senado, a CPI da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) está pronta para ser instalada, no Congresso Nacional, deputados e senadores discutem uma medida provisória para que os clubes de futebol parcelem suas dívidas em 240 prestações.

A condição para que o time se beneficie destas facilidades é não atrasar o pagamento das parcelas em mais de três meses. Segundo estimativa do Senador Zezé Perrella, os times brasileiros devem cerca de R$ 4 bilhões. Essa dívida é para a Receita Federal, Previdência Social e Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

O relator desta medida provisória disse que uma das medidas que o cogresso deve impor ao futebol brasileiro é a democraria com a participação não só de dirigentes dos times, federações e da CBF, mas também dos times de segunda divisão e dos jogadores de futebol. A medida provisória cria também uma loteria chamada "Lotex", para funanciar o futebol brasileiro. As apostas serão feitas pela internet.

No Senado, Romário (PSB-RJ) acredita que nesta semana a instalação da CPI para investigar denúncias na corrupção na CBF deve ser feita. Ele reconhece, ainda, que a Câmara tem um maior lobby de futebol do que o Senado. Ele afirmou, ainda, que tem o apoio do Ministério Público, de técnicos do Tribunal de Contas da União e da Polícia Federal para que uma articulação de investigação seja feita em conjunto com o FBI e a polícia da Suíça.

Confira o comentário diário de Romoaldo de Souza, repórter da Rádio Jornal em Brasília, publicado no Redator de Plantão desta segunda-feira (8). O programa é transmitido da segunda ao sábado, das 6h às 6h45:

Mais Lidas