Julgamento de um dos acusados de matar adolescente em prévia carnavalesca é adiado

O ex-aspirante a Policial Militar Eduardo de Souza Xavier, de 30 anos, seria julgado nesta segunda-feira

POLÍCIA

Da Rádio Jornal

O menino de 13 anos foi assassinado em 2008, na prévia de um bloco carnavalesco
Foto: Reprodução / Internet

O ex-aspirante a Policial Militar Eduardo de Souza Xavier, de 30 anos, acusado de participar do espancamento que levou à morte um garoto de 13 anos em uma prévia carnavalesco de 2008 seria julgado nesta segunda-feira (8), mas a ação foi suspensa após decisão da juíza Fernanda Moura de Carvalho. A magistrada acatou uma petição da defesa do réu, que alegou não ter participado de uma reunião anterior ao julgamento nem ter tido acesso às mídias anexadas no processo.

A promotoria também solicitou que o outro acusado do crime, Baltazar Arantes e Silva, de 30 anos, fosse julgado na mesma data. Na época, a dupla participava de um curso de formação da PM e estava envolvida na segurança do evento.

O Promotor do Ministério Público de Pernambuco, André Rabelo, falou sobre a junção do julgamento dos réus: "Se eles são acusados de cometer este fato em conjunto é muito bom que os dois sejam julgados em conjunto, essa separação do processo não tinha muito sentido, de forma que aproveitei a ocasião e pedi a unificação dos julgamentos, o que será realizado no dia 17 de Dezembro", disse.

Denis Henrique Francisco dos Santos, de 13 anos, teria sido espancado por Eduardo e Baltazar na prévia de um bloco carnavalesco no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife. O último deu uma gravata na criança, que morreu por asfixia mecânica. O Ministério Público pede que os dois acusados respondam por Homicídio qualificado por asfixia agravante. Se condenados, os réus podem passar até trinta anos reclusos. 

Confira matéria completa com a repórter Lélia Perlim, para a Rádio Jornal: 

TAGS

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

CONTINUE LENDO