CRIME

Imagens podem ajudar polícia a elucidar assassinato de mulher no Cabo de Santo Agostinho

A polícia avança nas investigações e aguarda recebimento do inquérito do caso para iniciar os depoimentos

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 10/06/2015 às 17:43
Leitura:
Foto: site Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho


A polícia avança nas investigações da morte de Fabiana Maria de Morais, de 32 anos, que teve o corpo queimado dentro de casa, na praia de Gaibu, no Cabo de Santo Agostinho, na noite da última segunda-feira (8). Além de queimada, a mulher também foi encontrada com a parte de baixo do corpo despida e com sinais de abuso sexual. A família de Fabiana ainda desconhece o que teria motivado o crime e quem o teria praticado. O suspeito teria sido visto pulando a janela da casa dela, também sem roupas.

O titular da delegacia de polícia de homicídios do Ipojuca, Elder Tavares, afirma que um suposto vídeo pode ajudar a elucidar o crime:

De acordo com o Corpo de Bombeiros, enquanto a equipe realizava o serviço de extinguir o fogo no local, os comentários eram de que a mulher foi espancada antes de ter o corpo incendiado. Fabiana morava sozinha e sofria de depressão há quase cinco anos, doença que surgiu depois de um divórcio.

Segundo o delegado Elder Tavares, a polícia aguarda o recebimento do inquérito do caso para começar a intimar pessoas a prestar depoimento.

Fabiana foi enterrada nessa terça-feira (9), no cemitério da Vila Nazaré, também no Cabo de Santo Agostinho. A mulher deixou dois filhos, um de 12 e outro de 15 anos. Informações sobre o crime podem ser repassadas à polícia pelo Disque-Denúncia, nos números 3421-9595 e não é necessário se identificar para passar informações.

Mais Lidas