CRIME

Polícia avança nas investigações da morte de ex-secretária da cidade de Bom Jardim

Para localizar o trio de suspeitos, uma força-tarefa das polícias Militar e Civil foi montada, com monitoria nos acessos ao município de Bom Jardim

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 16/06/2015 às 14:55
Leitura:
Foto: Reprodução / Facebook


Vão começar a ser ouvidas, nesta quarta-feira (17), as primeiras pessoas que podem ajudar a polícia nas investigações do assassinato da ex-secretária de Educação da cidade de Bom Jardim, no Agreste de Pernambuco. O corpo de Isabel Felix da Silva, de 45 anos, foi enterrado, nessa terça-feira (16), no cemitério Nossa Senhora das Dores, também em Bom Jardim. Até o momento, ninguém foi preso e a polícia segue fazendo diligência em busca dos três homens que tiveram participação no crime.

O titular da Delegacia de São Vicente Férrer, também no Agreste, José Raiumundo Barbosa, responde interinamente pela delegacia de Bom Jardim e está responsável pelas investigações do caso. De acordo com ele, a mulher deve ter sido assassinada porque ficou muito assustada com a investida.

Quando os suspeitos entraram na casa de Isabel, ela estava estendendo roupas e os homens a conduziram para dentro de casa, onde estavam o marido e o filho dela, que tem 15 anos. Sob ameaças, a família entregou ao trio R$ 190 mil que estava no cofre, fruto do trabalho no comércio de malhas. Uma das linhas de investigação é de que os suspeitos já sabiam da existência do dinheiro na casa.

Para localizar o trio de suspeitos, uma força-tarefa das polícias Militar e Civil foi montada, com monitoria nos acessos ao município de Bom Jardim. A cidade passa por um luto oficial de três dias pela morte de Isabel.

Mais Lidas