ÔNIBUS

Protesto no Centro do Recife pede melhorias no transporte público depois de mortes em ônibus

Os dois recentes casos de morte foram dos estudantes Camila Mirella, no Barro/Macaxeira, e Harlynton Lima dos Santos, de 20 anos

Da Rádio Jornal; atualizada às 18h25
Da Rádio Jornal; atualizada às 18h25
Publicado em 19/06/2015 às 15:25
Leitura:
Foto: Ísis Lima / Rádio Jornal


Membros da Frente de Luta Pelo Transporte Público, alunos da Universiade Federal Rural de Pernambuco, familiares e amigos do estudante Harlynton Lima dos Santos, 20 anos, participaram de ato, nesta sexta-feira (19), em ato pedindo melhora no transporte público de Pernambuco. A mobilização aconteceu depois da morte do universitário que faleceu ao cair de ônibus onde tentava entrar nessa terça-feira (16).


Foto: Vanessa Falcão / Cortesia


Cerca de 60 pessoas participaram do protesto, que também lembrou a morte da estudante Camila Mirelle, que foi arremessada para fora de ônibus da linha Barro/Macaxeira. Os manifestantes se concentraram no Cais de Santa Rita e saíram em passeata até o Palácio do Campo das Princesas para pressionar o governador sobre o caos que enfrentam usuários do transporte público no estado. Lá, uma comissão foi recebida pelo secretário-executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto. A mãe do jovem que morreu não acredita na versão de que o garoto se pendurou no ônibus:

Depois da tragédia mais recente, o motorista conversou com a imprensa e disse que não viu quando o jovem se segurou na porta e caiu.

Mais Lidas