DEBATE

Especialistas alertam para os perigos com fogos e fogueira nas festas de São João

Participaram do debate da Supermanhã o chefe do departamento de queimados do HR, Marcos Barreto, o biólogo Robson Garrido e o paramédico Leonardo Paiva

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 22/06/2015 às 15:06
Leitura:
Foto: Rafael Souza / Rádio Jornal


Além de época de comidas de milhos e forró, o São João também traz consigo fogos de artifício e fogueiras. Os cuidados com esses artefatos são essenciais para manter a segurança e evitar queimaduras.

O chefe do setor de Queimados do Hospital da Restauração, Marcos Barreto, explica que o maior perigo dos fogos de artifício está na mutilação de membros.

Ouça debate, na íntegra, do programa Supermanhã com o chefe do departamento de queimados do HR, Marcos Barreto, o biólogo Robson Garrido e o paramédico Leonardo Paiva:

No São João do ano passado, o Hospital da Restauração atendeu 25 pacientes queimados com fogos de artifício e fogueiras, entre eles 14 crianças.

Mais Lidas