COMPORTAMENTO

Fama e difamação na internet: como lidar com os riscos da rede?

Especialistas em internet e em comportamento social debatem o porquê das pessoas confiarem tanto em informações compartilhadas nas redes sociais

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 22/06/2015 às 10:40
Leitura:
Foto: reprodução/internet


Boatos. A internet é a nova terra de disseminação das notícias falsas e alarmistas alargando e aumentando a quantidades de "bichos-papão" e de "Tapacurás". Exemplo disso é a notícia que se espalhou no fim do mês de maio de que pessoas estariam se passando por fotógrafos em uma van para sequetrar crianças.

Fama. A web também é a responsável por tornar famosos, seja de maneira instatânea ou duradoura, para personagens que não teriam chances sem ela. É o caso do humorista Felipe Neto, que ficou famoso em 2010 por ter criado o primeiro canal da história do YouTube brasileiro a chegar a 1 milhão de assinantes. Depois de protagonizar o "Não faz sentido", ele se tornou fundador e atual CEO da Paramaker, que possui como Parafernalha, TGS Brasil, Canal Top, além de gerenciar mais de 4 mil canais, entre eles 5incoMinutos (Kéfera Buchmann), Desce a Letra (Cauê Moura), Marcos Castro e Mundo Canibal.

Para falar sobre o assunto, a jornalista Luiza Falcão conversou com a psicóloga doutora em psicoterapia e comportamento humano, Reginete Cavalcanti, e o jornalista especialista em contrução e monitoramento de sites e redes sociais, Thiago Marinho. A temática também foi abordada na coluna "Meus amores da televisão", do jornalista Rafael Souza.

Já a colunista Silvana Melo, que comanda a coluna "Muito prazer", lembrou o dilema de pessoas que tem a sua intimidade exposta na internet. Ouça o programa completo:

Mais Lidas