INVESTIGAÇÕES

Polícia descarta hipótese de que tio atirou em festa de batizado matando duas pessoas em Carpina

Moreno teria sido acusado por engano, depois de ter discutido com outro integrante da família durante a festa

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 22/06/2015 às 14:02
Leitura:
Foto: Ashlley Melo / JC Imagem


As investigações sobre o caso da morte da garota Isabel Kelly, de 3 anos, que levou um tiro na cabeça durante a festa do próprio batizado, em Carpina, na Zona da Mata do Estado, apontaram uma reviravolta em relação ao suspeito de cometer o crime. Inicialmente apontado como autor do crime, Carlos Antônio, conhecido como Moreno, teve a participação descartada pela polícia. Segundo o responsável pelas investigações, o delegado de Carpina, Antônio Resende, Míriam Kelly, tia da vítima que também foi atingida por um tiro na festa e sobreviveu, negou a participação de Moreno no crime.

Moreno teria sido acusado por engano, depois de ter discutido com outro integrante da família durante a festa. Ainda de acordo com o delegado, a polícia foi induzida ao erro pela mãe da menina, Daiana Kelly, que, no calor do momento, acusou o tio pela autoria do crime.

O delegado afirmou que ainda é muito cedo para apontar um novo suspeito, mas, que a partir de agora, uma nova linha de investigação está sendo levantada. Carlos Antônio vai ser liberado ainda nesta segunda (22). Ele ainda permanece detido no presídio de Lagoa do Carro, na Zona da Mata Norte.

Mais Lidas