POLÍTICA

Presidente do PT de Pernambuco rebate críticas da bancada evangélica ao PEE

Plano Estadual de Educação foi aprovado pela Assembleia Legislativa na semana passada

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 22/06/2015 às 20:30
Leitura:

A deputada estadual Teresa Leitão, presidente do PT de Pernambuco, não concorda que exista ideologia de gênero no plano apresentado. Um deputado afirmou que, se esse plano fosse aprovado do jeito que veio, como projeto de lei, ele iria promover a pedofilia, aumentar a prostituição, ensinar criança de menos de 7 anos o que é relação sexual. Para Leitão, é de uma irresponsabilidade para um legislador promover tais afirmações. "As coisas foram tão exageradas e espetacularizadas", afirma.

Segundo a deputada, hoje na escola já existem programas que tratam dessas questões, já que a escola é também um organismo da sociedade e repercute as coisas que acontecem. Na visão da deputada, o que o plano propunha era exatamente que a escola estivesse pedagogicamente preparada para que todas essas questões fossem tratadas no ponto de vista educativo, não do ponto de vista da intolerância, nem do ponto de vista da religião A ou B, mas do ponto de vista do respeito, da socialização. A escola não pode negar matrícula a ninguém, seja qual for o gênero, cor, raça ou classe social.

Ouça entrevista na íntegra:

Mais Lidas