POLÍCIA

Prisão de padrasto aumenta a expectativa pelo paradeiro de Maria Alice, desaparecida desde sexta

A jovem saiu de casa acompanhada de Gildo da Silva Xavier para uma suporta entrevista de emprego. Ele alega que deixou a jovem em Goiana após asfixiá-la com um golpe conhecido por "gravata"

Da Rádio Jornal; atualizada às 14h46
Da Rádio Jornal; atualizada às 14h46
Publicado em 24/06/2015 às 6:15
Leitura:
Foto: reprodução/facebook pessoal


Demonstrando arrependimento, o pedreiro Gildo da Silva Xavier, de 34 anos, se entregou no fim da noite dessa terça-feira (23), no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) no Recife. De cabeça baixa, ele não falou com a imprensa. Gildo é suspeito de sequestrar a enteada, Maria Alice de Arruda Seabra Amorim, de 19 anos. A jovem saiu de casa com o padrasto na sexta-feira passada, no bairro da Estância, Zona Oeste do Recife, para uma entrevista de emprego.

Nesta quarta-feira (24), a Polícia Civil realiza uma força tardefa para localizar a jovem, viva ou morta. De acordo com a polícia, Gildo teria deixado Alice ainda viva, mas sem reação, em um canavial em Goiana após asfixiá-la com um golpe conhecido como "gravata" na sexta-feira (19).



Junto com a polícia, o suspeito participa das buscas. Ele aparenta estar muito nervoso e não ajudou a polícia de forma mais precisa para encontrar o local onde a jovem foi deixada. Moradores da localidade observam o trabalho da polícia e ameaçam o suspeito. Por volta das 14h, a polícia fez uma pausa no trabalho para retornar com maior equipe:

Antes de se entregar, o suspeito trocou mensagens com a delegada Gleide Ângelo através do whatsapp dizendo que havia deixado a enteada desacordada em Goiana. Uma equipe da Polícia Civil liderada pela delegada Gleide Ângelo foi até onde estava o suspeito na noite dessa terça-feira e o trouxe para o DHPP, no Cordeiro, também na Zona Oeste da Capital Pernambucana. Saiba mais na reportagem de Houldine Nascimento:

Assim como o suspeito, a delegada não concedeu entrevista. Mais cedo, o tio de Maria Alice, Valdeir Arruda, falou com a imprensa. Ele espera que Gildo vá para a cadeia.

No fim da noite da última segunda-feira (22), Gildo Xavier havia publicado um post em uma rede social em que pedia desculpas e se autointitulava “um monstro”. A polícia chegou a realizar buscas em Goiana, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, mas não conseguiu encontrar a jovem.

Mais Lidas