TRAGÉDIA

Família de jovem eletrocutado na Avenida Cruz Cabugá ainda não consegue acreditar na tragédia

Anderson José da Silva, de 22 anos, tinha saído do curso de bombeiro para ir à casa da namorada onde comemoraria a aprovação.

Da Rádio Jornal; atualizada às 15h33
Da Rádio Jornal; atualizada às 15h33
Publicado em 30/06/2015 às 6:31
Leitura:

Anderson José da Silva residia com os pais no bairro da Mustardinha, Zona Oeste do Recife, e se preparava para ser um bombeiro civil. Ele voltava do curso de formação em Igarassu e pegou carona até as imediações do Shopping Tacaruna. Anderson iria para casa da namorada comemorar a aprovação no curso.

O jovem não percebeu o fio solto no poste e acabou recebendo uma forte descarga elétrica em plena via pública. Ele foi enterrado a tarde desta terça-feira (30):



Em nota, a Celpe explica que a fiação da iluminação pública pode ter sido atingida por um galho de árvore. O pai da vítima, José Barros, ainda está em choque. Ele diz que soube da morte do filho – um garoto batalhador - pela imprensa.

A demora na liberação do corpo foi um sofrimento a mais da família e dos amigos do rapaz. O corpo de Anderson José da Silva está sendo velado na manhã desta terça-feira (30) no cemitério de Santo Amaro. O funcionário público André Albuquerque, amigo da família, não se conforma com o desfecho trágico:

Além do curso de bombeiro civil, o jovem fazia trabalho voluntário na Pastoral da Criança do bairro da Mustardinha. O enterro de Anderson será às 14h.

Mais Lidas