INVESTIGAÇÕES

Procon proíbe operações de câmbio em todas as agências do Banco do Brasil em Pernambuco

Caso a decisão seja descumprida, o banco terá de pagar multa diária de R$ 500 mil. Até agora, seis casos foram confirmados e mais 13 estão sendo investigados

Leitura:

O Procon de Pernambuco proibiu as agências do Banco do Brasil (BB) de fazerem operações de câmbio no estado por um mês. A decisão pode ser prorrogada. O órgão, vinculado à Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos, também exigiu que o banco apresente, em até 24 horas, um plano emergencial de assistência jurídica e material a pessoas que compraram dólares falsificados numa agência da instituição financeira no Recife.

O Governo do Estado solicitou que a secretaria de Justiça e Direitos Humanos entrasse no caso depois que a estudante Amanda Parris foi identificada portando os dólares falsos, após comprar a moeda no Banco do Brasil da Avenida Rio Branco, no bairro de Recife, área central da cidade. O secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico afirma que o banco precisa garantir segurança aos clientes.

Caso a decisão seja descumprida, o banco terá de pagar multa diária de R$ 500 mil. Em nota, o BB informou que está tomando as providências necessárias para orientar quem comprou as notas falsas. Classificando as ocorrências de pontuais, a instituição financeira descartou riscos para os clientes, alegando que o lote de cédulas que originou o problema foi isolado.

Nos últimos dias, diversos clientes que adquiriram dólares em uma agência do BB na capital pernambucana foram surpreendidos ao descobrirem que tinham comprado cédulas falsas. Até agora, foram confirmados seis casos, mas o banco está investigando pelo menos mais 13 clientes que procuraram a instituição reclamando terem sido lesados. Uma conciliação está marcada para o dia 14 de julho, na qual o Banco do Brasil deve prestar esclarecimentos ao Procon Pernambuco.

Mais Lidas