DIRETO DE BRASÍLIA

Deputados apelam ao STF sobre manobra realizada por Cunha para aprovar redução da maioridade penal

Eduardo Cunha se limitou a falar que essa recorrência era "choro de quem não tem voto"

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 03/07/2015 às 7:56
Leitura:

Um grupo de deputados de vários partidos recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) em apelação à manobra ilegal realizada pelo Presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que colocou para votar de um dia para o outro o mesmo assunto sobre a redução da maioridade penal, sendo que, da primeira vez, a medida tinha sido rejeitada.

Para votar novamente a proposta, o presidente da câmara argumentou que o novo projeto era diferente do primeiro; a medida acabou sendo aprovada. Para o líder do PSOL, deputado Chico Alencar, Cunha age como um ditador: "Ele tem uma ambição de poder que consideramos desmedida e péssima para o parlamento", disse.

O líder do Democratas, Mendonça Filho, apontou uma diferença entre as duas votações: "Do ponto de vista legal e regimental a votação se deu de forma transparente, respeitando o regimento e a constituição federal", disse.

Eduardo Cunha se limitou a falar que "Isso é choro de quem não tem voto". Confira o comentário diário de Romoaldo de Souza, repórter da Rádio Jornal em Brasília, publicado no Redator de Plantão desta sexta-feira (3). O programa é transmitido da segunda ao sábado, das 6h às 6h45:

Mais Lidas