CHUVAS

Famílias atingidas por desabamento em São Lourenço da Mata reclamam de falta de assistência

Moradores foram levados para abrigo improvisado e reclamam de falta de água, comida e cobertor

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 05/07/2015 às 13:41
Leitura:
Foto: Ricardo B. Labastier / JC Imagem


Um dia depois do deslizamento de barreira que tirou a vida do aposentado Aílton Lima da Silva, os familiares da vítima estavam em um abrigo improvisado, próximo do local do incidente. Na manhã deste domingo (5), eles estavam sem mantimentos básicos. Doralice Francisca, ex esposa de Aílton, reclamou da falta de atenção da Prefeitura. Ela denuncia que eles estão sem água, cobertor, comida e material de limpeza:

Já na Zona Norte do Recife, no Alto de Santa Terezinha, onde uma casa deslizou ferindo uma mulher de 36 anos e um bebê de um ano, o sol trouxe alívio para os moradores vizinhos. Um imóvel teve que ser interditado e seis pessoas foram encaminhadas para casa de familiares. A Defesa Civil do Recife voltou ao local e está oferecendo auxílio moradia e cestas básicas às famílias.

Em nota, a Prefeitura de São Lourenço da Mata, cidade com o maior índice de chuva da Região Metropolitana, com 52 mm, informou que está auxiliando as famílias atingidas. Nesta segunda (6), equipes da defesa civil vão percorrer o bairro da Várzea Fria para identificar áreas de risco e, caso haja constatação, as famílias serão retiradas e passam receber auxílio-moradia.

Mais Lidas