ECONOMIA E EMPREGO

Brasil será maior exportador de alimentos do mundo na próxima década, aponta ONU

Relatório conjunto da FAO e da OCDE reafirma importância da agricultura familiar no crescimento da produção de alimentos com sustentabilidade

Do Portal Brasil
Do Portal Brasil
Publicado em 16/07/2015 às 9:50
Leitura:
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil


Um relatório da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), lançado nessa quarta-feira (15), aponta o Brasil como principal exportador de alimentos do mundo na próxima década.

De acordo com o documento, intitulado Perspectivas Agrícolas 2015-2024, a agricultura familiar será uma das principais ferramentas do País para garantir o crescimento da produção de alimentos com sustentabilidade.

As agências da ONU elogiam as políticas públicas do governo ao setor agrícola, com aumento do crédito, assistência técnica e desenvolvimento de pesquisas para o meio rural. Segundo o relatório, que apresenta um capítulo inédito sobre agropecuária, o País dobrou a produção agrícola e triplicou a pecuária desde 1990.

“A agricultura familiar cumpre um papel fundamental na segurança alimentar e nutricional do nosso país”, apontou o ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, ao comentar o relatótio. “O arroz, o feijão, as carnes, as frutas e as verduras que vão para as mesas dos brasileiros têm muito a ver com a agricultura familiar”, disse.

Ananias observou que o Brasil deve consolidar seu papel produtivo no mercado externo e interno nos próximos dez anos. “Queremos investir na agregação de valor dos produtos, por meio das nossas agroindústrias; no cooperativismo, que é um importante instrumento de desenvolvimento dos produtores familiares e na comercialização”.

O relatório constatou ainda que as propriedades familiares representam mais de 80% das unidades de produção, com cerca de 12 milhões de pessoas atuando nas propriedades familiares.

Caminho certo - O diretor-geral da FAO, José Graziano, para quem o relatório confirma o “caminho certo” trilhado pelo Brasil nos últimos anos, afirma que o País deverá continuar fortalecendo a produção com foco na preservação ambiental.

“Esse crescimento deverá ocorrer de forma sustentável, uma vez que o Brasil já é referência em iniciativas desse tipo em todo mundo”. Saiba mais sobre o relatório conjunto da FAO e da OCDE clicando aqui.

Mais Lidas