PRECÁRIO

Com falta de equipamentos básicos, Sinpol precisa doar materiais para que funcionários trabalhem no IML

Faltam serras, máscaras, luvas e bisturis, por exemplo. Profissionais reclamam das péssimas condições de trabalho

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 21/07/2015 às 18:08
Leitura:
Foto: Divulgação / Sindicato


Situação complicada no IML do Recife, nesta terça-feira (21). Com falta de equipamentos de trabalho, 26 corpos estavam acumulados aguardando a liberação.

O Sindicato dos Policiais (Sinpol) doou máscaras, serras e bisturis para serem utilizados na necrópsia dos corpos. Quem precisou liberar corpos de parentes no IML teve com sofrer com a perda, com a espera e com o mau cheiro dos corpos e de água sanitária, utilizada para tentar neutralizar o odor no local.

Mais Lidas