MORTES

Dois internos morrem após incêndio em presídio Complexo Prisional do Curado, antigo Aníbal Bruno

A informação inicial é de que o incêndio teria começado por causa de um curto-circuito durante a madrugada desta terça-feira (21).

Da Rádio Jornal, atualizada às 10h32
Da Rádio Jornal, atualizada às 10h32
Publicado em 21/07/2015 às 8:03
Leitura:
Foto: Fernando da Hora/Arquivo JC Imagem


Um incêndio de grandes proporções terminou com a morte de dois presosna unidade Presídio Agente Marcelo Francisco de Araújo do Complexo Prisional do Curado, localizado na Zona Oeste do Recife. Reginaldo Francisco da Silva, de 38 anos, morreu por asfixia, enquanto o corpo de Manoel Alexandre Ludugero, de 33 anos, foi encontrado dentro de uma caixa d'água vazia. Saiba mais na reportagem de Lélia Perlim:

A informação inicial é de que o incêndio teria começado por causa de um curto-circuito durante a madrugada desta terça-feira (21). Outra hipótese é que Reginaldo Silva tenha ateado fogo na cela para tentar chamar atenção da diretoria para a situação de perigo. Segundo a Secretaria-Executiva de Ressocialização de Pernambuco (Seres), o fogo atingiu o pavilhão A do Presídio Aspirante Marcelo Francisco de Araújo (Pamfa), onde as vítimas estavam presas, e destruiu a maior parte do local.

O Instituto de Criminalística (IC) e os secretários estaduais de Justiça e Cidadania e Ressocialização, Pedro Eurico e Éden Vespasiano, devem vistoriar o presídio ainda nesta terça-feira (21). Como não se sabe o que causou o incêndio, as mortes estão sendo investigadas pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, quatro viaturas foram enviadas para o presídio para tentar combater as chamas. Os corpos de Reginaldo Francisco da Silva e de Manoel Alexandre Ludugero foram encaminhados ao Instituto de Medicina Legal, na área Central do Recife.

Mais Lidas