PROSTETO

Residentes do Hospital das Clínicas vão intensificar a paralisação a partir desta sexta-feira (31)

Nesta quarta-feira (29), os estudantes realizaram mais um ato em frente à unidade de saúde. Eles distribuíram panfletos aos pacientes denunciando as condições do hospital

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 29/07/2015 às 14:18
Leitura:
Foto: Diego Nigro / JC Imagem


Em meio aos problemas na saúde que o Estado de Pernambuco enfrenta, como a falta de remédios no Hospital Oswaldo Cruz, e falta de pagamento de servidores do Hospital da Restauração, Getúlio Vargas e do Imip, os residentes do Hospital das Clínicas, na Zona Oeste do Recife, decidiram intensificar, a partir da próxima sexta-feira (31), a greve que já dura 20 dias.

Não haverá acompanhamento nos plantões, na maternidade e em outras clínicas. Além disso, os mais de 230 residentes não estão atendendo nos ambulatórios.

Nesta quarta-feira (29), os estudantes realizaram mais um ato em frente à unidade de saúde. Eles distribuíram panfletos aos pacientes denunciando as condições do hospital. Durante o ato, os estudantes entregaram um documento com a pauta de reivindicações para a direção do hospital. A categoria ainda vai protocolar, pela segunda vez, uma ação pública no Ministério Público Federal com uma série de reivindicações e problemas existentes na unidade.

Pedro Netto é um dos residentes e explica que os estudantes pedem um plano gestor para resolver os problemas do Hospital das Clínicas:

Entre as denúncias dos residentes, está a falta de equipamentos de ultrassom e aparelhos de raio X. Além disso, o tomógrafo e a ressonância magnética estão sem funcionar e há carência de pessoal na UTI pediátrica e laboratório.

De acordo com a assessoria de comunicação do Hospital das Clínicas, a diretoria vai se reunir às 16h desta quinta-feira (30) com representantes do Conselho Regional de Medicina para analisar as reivindicações dos residentes.

Mais Lidas