CRIME

Família de Policial Militar morto em Areias fica em silêncio na liberação do corpo no IML

Na corporação desde de 2009, o militar teria sofrido o disparo na parte de trás da cabeça, quando saia de uma lanchonete

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 06/08/2015 às 14:33
Leitura:
Foto: Arquivo Pessoal

Ainda não se sabe a motivação da morte de um Policial Militar da Patrulha Escolar, em Areias, na região Sudoeste do Recife. O titular da 4ª Delegacia de Homicídios, João Paulo de Andrade, é quem assumiu o caso. Uma linha de investigação sobre o crime, que tirou a vida de Marcílio Pereira Xavier, de 33 anos, já existe e não foi revelada para não atrapalhar o trabalho policial.

No início da tarde dessa quinta-feira (06), um dos suspeitos de ter atirado no PM foi preso. De acordo com informações repassadas por um componente da Polícia Militar ao repórter Roberto Carvalho, o homem reside em Areias e, provavelmente, seria aluno da escola onde a vítima trabalhava. A arma do crime foi apreendida com o suspeito e a polícia segue em buscas do outro homem que teria participação no assassinato. Ouça a informação completa:



Na corporação desde de 2009, o militar teria sofrido o disparo na parte de trás da cabeça, quando saia de uma lanchonete. O proprietário, Jandir Falcão, relata o momento do crime:



Ainda de acordo com a testemunha, dois homens, em uma moto, são os suspeitos. Na escola estadual Heróis da Restauração, onde o policial trabalhava dia sim, dia não, os alunos assistiram aulas normalmente.

Já no Instituto de Medicina Legal (IML) do Recife, em Santo Amaro, os familiares da vítima não quiseram falar sobre a morte. O enterro ocorre às 16h de hoje, no cemitério de Santo Amaro.

Mais Lidas