CRIME

Polícia Civil faz diligências para encontrar arma de Policial Militar morto

Nesta sexta-feira (07), pela manhã, o responsável pela investigação falou pela primeira vez sobre o caso na Secretaria de Defesa Social

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 07/08/2015 às 14:08
Leitura:
Foto: Arquivo pessoal


No máximo em dez dias, a Polícia Civil deve concluir o caso do Policial Militar Marcílio Ferreira Xavier, morto com um tiro na cabeça, em Areias, na região Sudoeste do Recife. Nesta sexta-feira (07), pela manhã, o responsável pela investigação falou pela primeira vez sobre o caso na Secretaria de Defesa Social. Para o titular da 4ª Delegacia de Homicídios, João Paulo de Andrade, o crime foi cometido por Carlos Eduardo Carvalho, de 22 anos, que se entregou à Polícia Militar. O delegado explica a motivação do latrocínio, roubo seguido de morte:



Testemunhas apontaram a autoria de Carlinhos, que fugiu com a pistola ponto 40 do policial. Depois da prisão, foram apreendidas, na casa de outro suspeito, João Vitor Lima, de 18 anos, conhecido como Japa, 11 munições de ponto 40 e maconha. João Vitor foi encontrado sem vida um dia após a morte do PM. Mas, para a Civil, ainda não há provas da participação no crime.

O objetivo da polícia é encontrar a arma roubada. O comandante do 12º Batalhão da Polícia Militar, o tenente coronel João Aleixo, anunciou o reforço na Patrulha Escolar. Agora, os postos vão contar com dois PMs nas escolas.

Mais Lidas