POLÍTICA

De passagem por Recife, Aécio e Marina fazem duras críticas ao Governo Federal

Ex-candidatos à presidência vieram ao Estado para as comemorações dos 50 anos do ex-governador Eduardo Campos

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 10/08/2015 às 10:19
Leitura:
Fotos: JC Imagem

De passagem por Recife para as comemorações do aniversário do ex-governador Eduardo Campos, que completaria 50 anos nesta segunda-feira (10), o senador Aécio Neves (PSDB) e a ex-ministra Marina Silva conversaram com Geraldo Freire na Rádio Jornal. Na ocasião, ambos aproveitaram para criticar o Governo Federal.

Segundo Aécio, ele e Eduardo construíram uma amizade que começou entre os avós deles (Tancredo Neves e Miguel Arraes). "Desde a campanha das Diretas nós construímos uma relação de amizade", Aécio Neves fala na Jornal sobre Eduardo Campos. “Infelizmente o destino para o Eduardo foi extremamente trágico”, falou.

Sobre a derrota nas eleições de 2014 onde perdeu também nas urnas de Minas Gerais, Aécio comentou que perdeu “porque faltou voto, mas hoje recebi pesquisa de intenções de voto em que ganharia”, pontuando que a vitória aconteceria se a disputa fosse hoje contra a presidente Dilma ou o ex-presidente Lula, ambos do PT.

Confira as entrevistas completas:

Segundo o senador, está havendo uma "percepção clara sobre o processo eleitoral". “Houve uma tentativa perversa de enganar as pessoas”, acusou Aécio lembrando ainda que ganhar e perder faz parte do processo democrático. “O que eu lamento é que nós não tivemos oportunidade de debater com a verdade as questões nacionais. Quando eu falava que o Brasil precisava de determinados ajustes, a candidata que venceu me acusava de fazer maldade com as pessoas”, atacou o tucano.

A ex-ministra Marina Silva também aproveitou a oportunidade para criticar o governo. "É necessário muito mais que palavras. É necessário reconhecer os erros e ter uma agenda para o país" apontou.

Marina Silva era vice de Eduardo Campos na corrida presidencial. Com a morte do então candidato, passou a encabeçar a chapa do PSB ao lado de Beto Albuquerque. Sobre a derrota nas urnas, a ex-ministra falou que "quem ganha com um compromisso que não tinha como ser cumprido, ganha perdendo". "O principal erro foi ter eleito uma presidente que não apresentou programa de governo", completou Marina Silva.

Questionada sobre uma saída da presidente Dilma do cargo e de que forma isso deveria acontecer, disse: "Temos que dar total apoio às investigações. Se tem fatos concretos, cumpra-se a lei".

Mais Lidas