PROIBIÇÃO

Prefeitura de Olinda proíbe comerciantes de deixar material na orla à noite

Caso os comerciantes não cumpram as medidas, podem ter o material apreendido, que só pode ser retirado com 30 dias da apreensão

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 11/08/2015 às 13:37
Leitura:
Foto: Guga Matos/JC Imagem



Comerciantes que atuam na orla de Olinda, no Grande Recife, vão ter que adotar novas regras de trabalho a partir desta terça-feira (11). A Prefeitura do município proibiu equipamentos de trabalho como mesas, cadeiras, geladeiras e guarda-sol na areia e no calçadão da praia, depois do expediente.

Caso os comerciantes não cumpram as medidas, podem ter o material apreendido, que só pode ser retirado com 30 dias da apreensão, além disso, é preciso pagar uma multa.

Em caso de reincidência, o vendedor pode perder até a concessão de exercer as atividades na praia, como explica o secretário de Planejamento e Controle Urbano de Olinda, Estevão Brito:



Ainda de acordo com o secretário, a fiscalização vai acontecer de forma sistemática para que os comerciantes passem a recolher os materiais depois das 17h. A decisão da Prefeitura tem o objetivo de requalificar a orla. Segundo a gestão de Olinda, o número de mesas e cadeiras também será limitado.

Mais Lidas