INSATISFAÇÃO

Após protesto, moradores da comunidade Jd. Uchôa serão recebidos pela prefeitura

Manifestação interditou a Av. Recife por mais de duas horas

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 12/08/2015 às 10:36
Leitura:
Protesto deixou o trânsito bastante complicado na via
Foto: Clarissa Siqueira/ Rádio Jornal

O trânsito voltou a normalidade, na Avenida Recife após protesto que interditou a via por mais de duas horas. Cerca de 50 moradores da comunidade de Jardim Uchôa, no bairro de Areias, interditaram a Avenida Recife durante quase duas horas com pneus queimados e faixas em protesto contra a situação da localidade. Os moradores reclamam das enchentes causadas pela cheia do rio Tejipió e da falta de dragagem no curso d'água.

A repórter Clarissa Siqueira acompanhou a movimentação:

De acordo com os moradores, há tempos que a prefeitura não cuida da região. O líder comunitário Valdir Pequeno de Arruda afirma que até mortes já foram registradas por conta das enchentes. "Da comunidade já morreu vários. A água vem a um metro e meio, dois metros, entrando na casa do povo e o povo perdendo tudo", denunciou o líder comunitário.

Valdir disse ainda entre a revolta da população também é por conta do abandono da creche, da escola municipal de Jardim Uchôa, abandonada há 4 anos, e dos espaços de lazer da comunidades. O líder comunitário falou que esse é só o primeiro protesto.

Valdir destacou ainda que foi procurado pela prefeitura do Recife e que na tarde de hoje, às 14h, o secretário de Governo e Participação Social, Sileno Guedes, vai receber uma comissão com cinco moradores para debater as pautas da categoria.

Mais Lidas