SECA

Metade das barragens do Estado está com menos de 10% do volume de água

Segundo monitoramento da Apac, 32 reservatórios estão praticamente vazios

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 13/08/2015 às 9:39
Leitura:
Foto: JC Imagem

Com chuvas abaixo da média, metade das barragens de Pernambuco está com menos de 10% do volume de água. Segundo monitoramento da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), 32 reservatórios estão em colapso, ou seja, praticamente vazios.

O Açude Poço da Cruz, em Ibimirim, no Sertão, considerado o maior reservatório do estado, opera no volume morto, com apenas 5,2% do volume. A barragem, que tem capacidade para 504 mil metros cúbicos de água, só conta, hoje, com apenas 26 mil metros cúbicos.

A situação é preocupante, também, em relação à barragem de Jucazinho, em Surubim, no Agreste, que funciona com apenas 3% da capacidade.

Para a Apac, a situação caótica dos reservatórios do Agreste e do Sertão se dá pela longa estiagem, que atinge as duas regiões. A tendência é que as barragens continuem vazias, já que a previsão é de poucas chuvas até o fim do ano. É o que diz o meteorologista da Apac:

Apesar da situação difícil dos sistemas de água no interior, os reservatórios da Região Metropolitana apresentam bons números. É o caso do Sistema Pirapama, que abastece parte do Recife e do Cabo de Santo Agostinho. O reservatório opera com capacidade de 100 por cento.

Mais Lidas