CAOS

No HGV, acompanhante diz que foi orientado a comprar seringa para pai receber insulina

Situação no Hospital Getúlio Vargas preocupa pacientes e médicos

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 13/08/2015 às 10:10
Leitura:
Filho de paciente diz ter sido orientado a comprar seringas para pai receber insulina
Foto: Rafael Carneiro/ Rádio Jornal

Pelo que demonstram pacientes e médicos do Hospital Getulio Vargas (HGV), na Zona Oeste do Recife, a situação da falta de medicamentos e material de trabalho parece não ter fim. Nessa quarta-feira (12), cerca de 40 cirurgias foram canceladas e a história se repete nesta manhã para as consideradas eletivas.

O taxista Romildo Bernardino da Silva está há sete dias esperando uma cirurgia de cateterismo para o pai, Eduardo Bernardino da Silva, e diz que não há leitos no HGV. “Estavam procurando a transferência dele para outro hospital que pode ser o Português ou o Hospital das Clínicas, mas não tem nada concreto ainda”, comentou o homem que preocupado ainda relatou uma outra situação. Durante este período em que o pai está internado ele foi orientado a comprar seringa para que os médicos pudessem aplicar insulina no paciente.

Rafael Carneiro traz os detalhes:

Pai se preocupa com saúde da filha de 3 anos que precisa de um reparo no quadril
Foto: Rafael Carneiro/ Rádio Jornal

A falta de medicamentos e prótese adia também um reparo de uma luxação no quadril de uma criança de 3 anos. O pai, Laerte Cabral, teme que a filha não possa mais andar.

Uma reunião ao meio dia com a direção do HGV vai ser realizada para que os médicos residentes exponham a situação.

Mais Lidas