BRASÍLIA

Movimentos sociais manifestam apoio à presidente Dilma

Presidente da República pediu respeito ao resultado das eleições

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 14/08/2015 às 7:11
Leitura:
Foto: Facebook Dilma Rousseff

O Palácio do Planalto chamou ontem (13) representantes de mais de 30 movimentos sociais, fieis ao governo, para que defendessem da presidente Dilma Rousseff. Mais de 1200 pessoas participaram do encontro.

Aos gritos de “Não vai ter golpe!”, movimentos sociais se manifestaram contra o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB) e contra o impeachment da presidente Dilma.

Os detalhes na reportagem de Romoaldo de Souza:

O primeiro discurso forte foi o do presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Wagner Freitas convocou os trabalhadores a pegarem nas armas e se entrincheirarem para defender a presidente da república. “Somos defensores da unidade nacional, da construção de um projeto nacional de desenvolvimento para todos e para todas”, destacou.

A presidente Dilma Rousseff preferiu utilizar um discurso mais moderado e pedir diálogo com quem pensa diferente. “Ninguém pode chamar de diálogo xingar as pessoas, a intolerância”, destacou a presidente. Ela pediu respeito ao resultado das eleições. “Eu brigo até a hora do voto. Se você não respeitar o resultado do jogo, você não pode entrar no jogo”, disse.

Mais Lidas