QUALIFICAÇÃO

Programa qualifica reeducandos em sete unidades prisionais do Estado

Os cursos vão ser de fabricação de pães, biscoitos e bolachas, produção de doces, hortaliças e culinária básica

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 18/08/2015 às 13:27
Leitura:
Foto: Rafael Carneiro/Rádio Jornal



Ressocializar quem teve o direito de liberdade privado é o dever do Estado. O sistema prisional de Pernambuco começou a dar passos no sentido contrário de uma crise operacional registrada no início de 2015, com o Programa Novos Talentos Inclusão Social e Produtiva.

Nesta terça-feira (18), as Secretarias Estadual de Justiça e Direitos Humanos e da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação deram os braços, em um gesto de unir esforços, com o apoio da iniciativa privada, para garantir a reintegração total da sociedade e reeducandos.

Com a quarta maior população carcerária do País e um número de presos duas vezes superior à capacidade das unidades prisionais, o Estado vai oferecer vagas em cursos por meio do Sistema Nacional de Aprendizagem (Senar).

O secretário da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação, Evandro Avelar, fala os detalhes:



Os cursos vão ser de fabricação de pães, biscoitos e bolachas, produção de doces, hortaliças e culinária básica. A primeira capacitação já está em andamento na Penitenciária Agrícola de Itamaracá e segue até 28 de novembro. Unidades prisionais de Petrolina, Arcoverde, Buíque, Canhotinho e Igarassu ainda vão receber os cursos.

Mais Lidas