SAÚDE DA MULHER

Endocrinologista explica funcionamento do "viagra feminino"

A droga foi aprovada pela agência que regulamenta alimentos e medicamentos nos Estados Unidos

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 19/08/2015 às 11:40
Leitura:

Endocrinologista Francisco Bandeira conversou com a Rádio Jornal, no Passando a Limpo, sobre o “viagra feminino” e a sua função. A droga foi aprovada pela agência que regulamenta alimentos e medicamentos nos Estados Unidos, a Food and Drugs Administration (FDA), nessa terça-feira (18), a droga flibanserin, comercialmente vendido como Addyi. “Isso leva ainda alguns meses para chegar nas farmácias”, explicou.

“O termo viagra feminino não é bem correto por que ela não atua na genitália, atua no cérebro, enquanto o viagra masculino atua fundamentalmente na ereção”, destacou o médico. “Mas essa droga atua na serotonina, uma substância importante para as funções cerebrais e tem vários medicamentos que atuam na serotonina. Só que esse medicamento (Addyi) tem uma ação diferente ele aumenta o desejo sexual”, detalhou o endocrinologista, apontando que o medicamento foi feito, principalmente, para as mulheres na pré menopausa e que tem falta de libido, ou seja, falta de desejo sexual. Segundo ele, o tratamento com testosterona utilizado nessas pacientes surte efeito, mas também causa reações adversas.

Confira os detalhes da entrevista na primeira parte do Passando a Limpo desta quarta-feira (19):

Mais Lidas