MOBILIZAÇÃO NACIONAL

Vice-presidente da CUT-PE critica postura conservadora do Congresso Nacional

Central Única dos Trabalhadores participa nesta quinta (20) de ato em apoio a presidente Dilma, no Recife

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 19/08/2015 às 10:33
Leitura:

Foto Ilustrativa: Divulgação/ CUT-PE


A Central Única dos Trabalhadores (CUT) em Pernambuco participa nesta quinta-feira (20) de um ato programado para às 15h, na área central do Recife, em apoio a presidente Dilma Rousseff. A concentração acontece na praça do Derby.

O movimento será realizado no Brasil no que ficou determinado de Dia Nacional de Mobilização em Defesa dos direitos, da Liberdade e da Democracia. O vice-presidente da CUT no Estado, Paulo Rocha, conversou com a Rádio Jornal e destacou as pautas do movimento. “É importante esse movimento na medida em que passa o contexto do país, mas também o mundo. Hoje, no Brasil, está havendo um desemprego, a gente questiona o programa de ajuste fiscal do Governo Federal implantado pelo ministro Joaquim Levy que ao nosso ver não contribui para o país voltar a gerar emprego na medida que é necessário”, explicou.

Confira a entrevista completa:

O vice-presidente ainda criticou a postura do Congresso Nacional apontando as pautas conservadoras. “A questão da maioridade penal: enquanto vários países no mundo que são mais desenvolvidos estão discutindo a ampliação da maioridade penal, dentro do Congresso Nacional se quer reduzir a maioridade penal”, disse.

Além desse ponto, Paulo Rocha também criticou o projeto de terceirização que, na visão dele, “precariza as relações de trabalho e aumento o trabalho análogo à escravidão”, completou o vice-presidente.

Paulo Rocha ainda criticou os financiamentos das campanhas eleitorais e destacou que o desejo é de que o país melhore, reconhecendo que nos últimos anos houve um desenvolvimento. “Nós queremos construir um país muito melhor do que está hoje. Nós avançamos, mas queremos avançar mais”, concluiu.

Mais Lidas