RESSOCIALIZAÇÃO

Governo do Estado precisará de mais 6 meses para desatar o nó do presídio de Itaquitinga

Informação foi passada ontem, durante audiência na Alepe

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 20/08/2015 às 6:39
Leitura:
Obras estão paradas
Foto: Bobby Fabisak/ JC Imagem


Em audiência na Assembleia Legislativa, o Governo do Estado disse que precisará de mais seis meses para desatar o nó do presídio de Itaquitinga.
O período de intervenção de 180 dias determinado pelo Governo do Estado expirou recentemente. Na audiência pública, nessa quarta-feira (19), na Alepe, o secretário de Justiça Pedro Eurico reconheceu que será necessário um novo prazo.

Tido como uma solução, o Complexo Prisional na Zona da Mata Norte é hoje um grande problema para o sistema. Orçada em R$ 350 milhões, a obra tem 140 mil metros quadrados de área e começou em 2012. No entanto, a empresa responsável pelo projeto faliu e a Parceria Público Privada não foi capaz de finalizar os serviços.

Quando for inaugurado, o Centro Integrado de Ressocialização de Itaquitinga terá capacidade para 3.126 presos.

O deputado estadual Silvio Costa Filho, do PTB, líder da bancada de oposição afirma que as respostas aos questionamentos são vazias. "A única coisa que o Estado alega é que fará a caducidade do processo, que irá assumir a responsabilidade da gestão do sistema prisional, entretanto, não apresentou dados consistentes", apontou o parlamentar. Ouça:

Mais Lidas