PROTESTO

Polícia Civil deve realizar atos de protesto contra decisão do Governo de suspender concursos

A previsão era que o edital fosse publicado ainda este ano. Com o anúncio de cortes de despesas em Pernambuco, todos os concursos públicos foram suspensos

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 25/08/2015 às 14:27
Leitura:
Márcio Stefanni afirma que o país enfrenta uma crise econômica e política, mas que os
serviços públicos não podem parar. Foto: Divulgação


A categoria vai realizar atos em todo Estado, em protesto ao sucateamento da polícia civil e contra a decisão do Governo de suspender o concurso público.

No mês de maio deste ano, o governador Paulo Câmara anunciou a abertura de concurso público com mil e quinhentas vagas polícia militar, 500 para polícia civil, 50 para escrivães da polícia civil e 316 para a polícia científica.

A previsão era que o edital fosse publicado ainda este ano. O presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco, Áureo Cisneiros, lamentou a notícia e faez um alerta para um possível colapso nos serviços da categoria.

Com o anúncio de cortes de despesas em Pernambuco, todos os concursos públicos foram suspensos este ano. Além do ajuste de R$ 320 milhões anunciado em fevereiro, o governo estadual vai enxugar mais R$ 600 milhões, somando um total de R$ 920 milhões.

A redução vai atingir os funcionários terceirizados com redução no quadro de funcionários, e os servidores públicos que não vão receber aumento este ano. De acordo com o secretário da Fazenda, Márcio Stefanni, o país enfrenta uma crise econômica e política, mas afirma que os serviços públicos não podem parar.

No Recife, os policiais civis vão se concentrar a partir das 9 horas, na Praça do Derby, na área central da cidade.

O secretário da Fazenda, Márcio Stefanni, conversou com os comunicadores Geraldo Freire, Graça Araújo, Wagner Gomes e Maria Luiza Borges durante o Passando a Limpo. Confira o quadro na íntegra:



Mais Lidas