INVESTIGAÇÃO

Familiares de professor assassinado em restaurante pedem ajuda à população para identificar foragido

As imagens do estabelecimento foram utilizadas pelo Instituto de Criminalística (IC), em um exame de comparação facial, que confirmou a participação dos suspeitos

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 26/08/2015 às 13:29
Leitura:
Foto: Jornal do Commercio

A Polícia Civil concluiu o caso do professor José Renato de Souza, 39 anos, assassinado em um restaurante do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife, no dia 9 deste mês. Quatro autores vão ser indiciados por latrocínio, roubo seguido de morte – dois ex-presidiários e dois adolescentes. Destes, Marcelo Henrique dos Santos Silva, 23 anos, foi preso e os menores se apresentaram e permanecem recolhidos na Funase.

Na investigação, o delegado detalhou a participação dos envolvidos. Marcelo e o adolescente estavam em um piquenique, em Aldeia, e procuraram o Silva para assaltar. Na saída do bairro da Mangueira, Silva ainda convidou o outro adolescente. Eles partiram, em duas motos, para o restaurante e ainda foram servidos antes do anúncio do assalto.

Para o responsável pela investigação, Bruno Magalhães, o professor foi morto por ter sido confundido por policial ao se negar a entregar a carteira:



As imagens do estabelecimento foram utilizadas pelo Instituto de Criminalística (IC), em um exame de comparação facial, que confirmou a participação dos suspeitos. Outra perícia apontou que Marcelo efetuou um disparo, de espingarda calibre 22, pelas contas da vítima no momento da discussão e que um tiro de revólver 38, efetuado por um dos adolescentes, na parte de fora do restaurante, foram fatais para a vítima. Até o momento, as armas não foram encontradas.

O irmão da vítima, José Ricardo de Souza, esteve na delegacia para agradecer o trabalho de policias e peritos. Ele pediu para que a população ajude com informações que levem ao Silva, que está foragido.

O Disque Denúncia recebe informações do suspeito pelo telefone 3421-9595.

Mais Lidas