POR 24 HORAS

Médicos residentes do Hospital Getúlio Vargas paralisam atividades

Esta é a segunda paralisação, só neste mês

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 27/08/2015 às 9:20
Leitura:
Foto: Rafael Carneiro/ Rádio Jornal

O atendimento em alguns setores no Hospital Getúlio Vargas, na Zona Oeste do Recife, está prejudicado, nesta quinta-feira (27). 105 médicos residentes decidiram paralisar as atividades pela segunda vez, só este mês, por melhores condições de trabalho na unidade.

Até o momento, o ambulatório funciona normalmente, mas a promessa é de que a emergência, cirurgias e outros setores apenas atendam com supervisores médicos. Com isso, está havendo a diminuição na capacidade de atendimento.

O repórter Rafael Carneiro traz os detalhes:

A técnica em enfermagem, Rafaela Nascimento, acompanha a mãe que fez uma cirurgia no pulso e reclama da falta de médicos. “Tá muito difícil. Eu vim com a minha mãe, que ela ia tirar o gesso. Não tinha médico, ninguém sabia de nada”, reclamou a acompanhante.

O ato dos residentes marcado para as 8h, já começou em frente ao hospital. Na primeira paralisação, cirurgias eletivas foram interrompidas por falta de material hospitalar. Mauriston Martins, médico residente de ortopedias. “São condições abaixo do esperado. Um atendimento de saúde de má qualidade em virtude da falta de recursos. Nós sofremos problemas crônicos de financiamento do hospital”, denunciou o residente, que destacou ainda que, por conta da falta de financiamento, falta materiais.

Mais Lidas