PREÇO

Gás de cozinha deve sofrer reajuste a partir de setembro

O sindicato alerta à população que o consumo de gás com qualidade e garantia de segurança deve ser somente com nota fiscal e através da revenda autorizada

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 28/08/2015 às 15:50
Leitura:
Foto: Clemilson Campos/Acervo JC Imagem


A partir do próximo mês, as distribuidoras de gás do Estado vão promover reajuste no gás de cozinha, com base na variação da inflação e do aumento dos itens que compõem custos operacionais e que também correspondem ao dissídio coletivo da categoria no mês de setembro de 2015.

As informações são do Sindicato dos Revendedores de Gás Liquefeito de Petróleo do Estado de Pernambuco (Sinregás/PE). É válido salientar que o mercado é livre e cada distribuidora pratica seu aumento – que será entre 8% e 12%, podendo variar de acordo com a companhia.

Outras variáveis podem incidir no preço final, como a distância da base ao destino final. O sindicato alerta à população que o consumo de gás com qualidade e garantia de segurança deve ser somente com nota fiscal e através da revenda autorizada.

Então, o Sinregás orienta o consumidor a procurar o melhor preço e as melhores condições apenas nas revendas autorizadas, pois estas possuem o gás de cozinha com procedência comprovada e profissionais treinados e capacitados.

Mais Lidas