Reunião

Oposição faz reunião para encaminhar convocação de lobista do ministro das relações exteriores para investigar denúncia

As denúncias apontavam que o Governo Brasileiro teria favorecido a construtora Odebrecht para fechar contratos com o Governo de Cuba na construção do Porto de Mariel

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 31/08/2015 às 7:32
Leitura:
Denuncias apontam que o Governo Brasileiro favoreceu a Odebrecht nos contratos para a construção do Porto de Mariel. Foto: Divulgação

As denúncias veiculadas na imprensa neste fim de semana, apontando que o Governo Brasileiro teria favorecido a construtora Odebrecht, investigada na Operação Lava Jato, para fechar contratos com o Governo de Cuba na construção do Porto de Mariel, em Havana, levaram a oposição a decidir fazer uma reunião essa semana para encaminhar um requerimento de convocação de lobista do ministro das relações exteriores, e pensam até em convocar o ex-presidente Lula.

Conforme a denúncia, o dinheiro do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social, o Bndes, irrigava obras da empreiteira em Cuba, totalizando mais de R$3 bilhões.

Dados da CPI do Bndes, apontam que o principal lobista da Odebrecht nos contratos com o exterior, era o diretor da empresa Alexandrino Alencar, preso na Lava Jato.

Integrante da CPI do Bndes, o deputado Betinho Gomes, do PSDB de Pernambuco, disse que era necessário quebrar o sigilo do lobista. "É uma denúncia que nos preocupa e merece uma atenção especial da CPI do Bndes, por isso é muito importante convocar o Sr. Alexandrino Alencar para que ele preste esclarecimentos, bem como também quebrar o seu sigilo telefônico, para impedir suas relações junto ao banco e a sua atuação em nome da empreiteira Odebrecht", disse. E convocar o ministro das relações exteriores Mauro Vieira, para explicar o conteúdo de telegramas secretos do Itamaraty, que tratam dos acordos do Governo Brasileiro com o Governo de Cuba. "Também considero fundamental que nós possamos garantir a convocação do ministro das relações exteriores, Mauro Vieira, para que ele explique a atuação do Ministério nessa ação de conseguir mais recursos para as empreiteiras que obtiveram recursos internacionais via bndes", completou.

Em nota, o Bndes classificou como absurda, e disse que não passa de ilação, a suposta influência do ex-presidente Lula nos contratos.

Mais Lidas