FINANÇAS

Paulo Câmara descarta atraso no pagamento dos salários do funcionalismo

O governador assegura que, por enquanto, as finanças da máquina pública em Pernambuco estão sob controle

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 03/09/2015 às 8:20
Leitura:


O governador socialista, Paulo Câmara, participou de uma longa entrevista para uma rádio de alcance nacional na manhã desta quinta-feira (3). O chefe do executivo falou da crise nacional e dos efeitos na economia nordestina e pernambucana, e garantiu que as contas públicas em 2015 estão equilibradas, mesmo com um cenário complicado.

Paulo Câmara repetiu o discurso de que não há condições para conceder aumento salarial para o funcionalismo. Quanto aos fornecedores, o Governo do Estado promete regularizar as pendências a partir de outubro. O Plano de Contingenciamento de Gastos prevê uma economia de R$920 milhões este ano.
O governador assegura que, por enquanto, as finanças da máquina pública em Pernambuco estão sob controle. "Infelizmente não tivemos aumento salarial este ano para o nosso funcionalismo, então estamos traçando uma estratégia de equilíbrio, porque nós não vamos superar as dificuldades de 2015, e as previsões de 2016 se não tivermos equilíbrio”, comentou.

Em uma reunião do Pacto pela Vida em Caruaru, no Agreste do Estado, Paulo Câmara também anunciou reforço na segurança do município com mais cem policiais militares. A medida, adotada após o aumento do número de homicídios na região, começa a valer a partir de outubro deste ano.

De acordo com o governador, o objetivo é diminuir a violência no Agreste, que aumentou mais de 40% em relação ao ano passado. Além disso, Paulo Câmara também se comprometeu a lançar novo concurso para a Polícia Civil, assim que a lei de responsabilidade fiscal torne isso possível.

Confira a coletiva com o governador na íntegra:

Mais Lidas