MOBILIZAÇÃO

Grito dos excluídos vai às ruas para denunciar a violência contra jovens da periferia

Mobilização acontece paralelamente ao Dia da Independência e reúne movimentos sociais, trabalhadores rurais, sindicatos e religiosos

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 07/09/2015 às 9:35
Leitura:
Foto: Lélia Perlim/Rádio Jornal


Em 21 anos, o movimento ficou conhecido por denunciar as mazelas nas esferas do poder seja na cidade ou em Brasília. Este ano, o Grito dos Excluídos o tema escolhido foi "que país é este que mata gente, que a mídia mente e nos consome?", e lembrou a campanha da fraternidade de 1995. Saiba mais na reportagem de Lélia Perlim:

Os ativistas representam sindicatos, igrejas, trabalhadores rurais, desempregados, comunidades, movimentos sociais e estudantis. A concentração acontece na Praça Oswaldo Cruz, na Boa Vista, centro do Recife. O grupo caminhou pelas avenidas Conde da Boa Vista e Guararapes até a Basílica do Carmo, no bairro de Santo Antônio.

Para os organizadores do Grito dos Excluídos, o ato busca denunciar o modelo econômico que concentra riqueza e cria desigualdade social. Eles também pedem reforma do sistema político brasileiro, assim como a democratização da comunicação. O presidente da Central Única dos Trabalhadores em Pernambuco (CUT-PE), Carlos Veras, explica o tema:

Mais Lidas