DEBATE

Política, justiça e economia na análise de políticos pernambucanos no debate desta terça

Convidados de Geraldo Freire falaram sobre a situação nacional, condição da economia e o futuro do país

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 08/09/2015 às 15:40
Leitura:
Foto: Rafael Souza | Rádio Jornal


No debate da Super Manhã desta terça-feira (8), o comunicador Geraldo Freire recebeu nos estúdios da Rádio Jornal, o ex-governador Roberto Magalhães, o vice-governador Raul Henry. Também participou do programa o editor de economia do Jornal do Commerco, Saulo Moreira.

Geraldo Freire abriu o debate falando sobre o vice-presidente Michel Temer. Roberto Magalhães comentou uma entrevista de Jarbas Vasconcelos sobre a crise e o governo atual, e disse que “para sair da crise, defende um governo de unificação nacional, conduzido pelo vice Michel Temer”. Roberto disse concordar com Jarbas, e que viveu o processo de impeachment de Fernando Collor e acredita que o Brasil “não agüentaria” outra situação como a anterior. Ele acredita que Temer assumindo, a melhora viria com a mudança. “Temer tem habilidade suficiente para levar isso”, afirmou.

O vice-governador Raul Henry acredita que é preciso compreender as causas da crise que, para ele, foi a gestão populista e “irresponsável” que o PT fez da economia brasileira. “Quando Lula assumiu o governo em 2003, a partir daquele momento e até 2008, o mundo cresceu mais do que em qualquer outro período da economia (...) a arrecadação do governo federal pulou de R$ 500 bilhões até 2013, para R$ 1,2 trilhões, cresceu R$ 700 bilhões por ano, isso dava para fazer 100 transposições do Rio São Francisco todo ano (...), o Brasil não fez nenhum dever de casa”, concluiu.

Confira o debate na íntegra:

Mais Lidas