DEBATE

Lei de drogas e descriminalização no debate desta quarta

Convidados falaram sobre "despenalização" e que os casos devem ser tratados como problema de saúde

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 09/09/2015 às 17:42
Leitura:
Foto: Reprodução internet


O debate da Super Manhã desta quarta-feira (9), o comunicador da maioria, Geraldo Freire, recebeu no estúdio da Rádio Jornal, o coordenador do Fórum Pernambucano – Vida, Marcio Borba, o advogado Célio Avelino e o médico psiquiatra Feliciano Abdon. O tema discutido entre os convidados foi a “lei de drogas” e se as medidas aplicadas violam ou não a constituição federal.

O Supremo Tribunal retoma, nesta quarta (9) a discussão sobre o tema, havendo possibilidade da medida passar com facilidade. Mas diante das pressões da igreja católica e outras entidades, o que se diz é que está havendo uma reviravolta no caso.

O advogado Célio Avelino, que tem uma posição favorável à liberação das drogas, espera que uma decisão positiva, pois, de acordo com o entendimento de Avelino, o usuário de entorpecentes não representa caso de polícia, nem de saúde pública. O advogado relacionou a situação a alguém que bebe socialmente. “Agora o excesso, tanto de uma droga lícita quanto ilícita, causa um problema de saúde pública, mas não é um caso de polícia, muito menos um caso de justiça”, falou. Com relação ao enfrentamento dos casos de excesso, ele acredita que o tratamento adequado seria similar ao do alcoolismo.

O psiquiatra Feliciano Abdon alerta que há uma certa confusão entre “descriminalizar” e “despenalizar”. O médico diz ser a favor da descriminalização da droga e que este deve ser um problema de saúde e não de polícia.

Confira todos os detalhes do debate desta quarta nos players abaixo:

Mais Lidas