NEGOCIAÇÃO

Ministério Público de Pernambuco cobra contratação de concursados para segurança do metrô

O concurso foi realizado em 2014, mas nenhum dos aprovados foi convocado. A CBTU tem oito dias para responder ao pedido

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 11/09/2015 às 6:20
Leitura:
Para coibir violência e assaltos, 70 novos terceirizados começam a trabalhar na próxima terça. Porém, para o Ministério Público, as vagas deviam ser ocupadas por concursados. Foto: Sindmetro-PE


O processo seletivo realizado em 2014 para o Recife era destinado a preencher o cadastro de reserva. No entanto, os aprovados alegam que existe jurisprudência para que a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) efetue as nomeações.

Um novo passo foi dado nesta quinta-feira (10) para tentar resolver o impasse. O Ministério Público de Pernambuco defende que 155 vagas sejam ocupadas por concursados e não por funcionários terceirizados.

Agora, o Metrorec tem oito dias para apresentar o plano de empregos e salários ao MPPE e assim definir a próxima reunião. Na próxima terça-feira (15), 70 vigilantes terceirizados começam a reforçar a segurança nas 29 estações de metrô.

Uma das aprovadas no concurso da CBTU, Ana Carolina Brito afirma que a mobilização continua:

Mais Lidas