SEM LUZ E SEM ÔNIBUS

Após queimar ônibus em protesto, moradores impedem que Celpe restabeleça energia

O clima na localidade é de muita revolta por conta da prisão de dois jovens da comunidade, suspeitos de tráfico de drogas

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 15/09/2015 às 17:13
Leitura:
População queimou dois ônibus da empresa CRT
Foto: Alexandre Gondim/ JC Imagem

O Sindicato dos Rodoviários Urbanos da Região Metropolitana do Recife suspendeu nesta terça-feira (15) a circulação dos ônibus que fazem as linhas 425 - Barbalho (Detran) e 422 - Monsenhor Fabrício, pelo menos até esta quarta-feira (16). A medida foi adotada depois que dois coletivos foram incendiados na Estrada do Barbalho, na comunidade do Detran, no bairro da Iputinga, Zona Oeste do Recife.

De acordo com Genildo Pereira, assessor de comunicação do sindicato, falou que havia risco para os profissionais. "Diante da falta de segurança e o risco iminente à integridade física dos operadores e do próprio usuário que está pagando a passagem, esses veículos vão estar fora de circulação no dia de amanhã também, porque não existe segurança para os operadores", justificou.

Os detalhes na reportagem de Lélia Perlim:

Com a medida, os 15 ônibus que circulam pelas duas linhas deixam de atender 11.400 pessoas, aproximadamente. A professora Josélia Maria Pereira, se queixou da determinação. "Muita gente precisa realmente desse transporte. Gente que vai trabalhar, faculdade. Fica muito difícil e só temos essas duas linhas para se deslocar", lamentou a passageira.

Em nota, a Urbana-PE repudiou os atos e informou que a empresa operadora responsável pelas linhas, CRT, já solicitou apoio policial para restabelecer os serviços e garantir a segurança dos passageiros e operadores.

Por conta do ônibus queimado, a fiação foi atingida e os moradores estão sem energia. A Celpe foi ao local religar a energia e foi hostilizada pela população, o que impediu a equipe de realizar o serviço.

Confira a nota da Celpe:

"A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) esclarece que populares impediram a equipe de prontidão de realizar o restabelecimento da energia para oito clientes na comunidade Santa Marta, na Estrada do Barbalho, na Iputinga. A empresa vai solicitar apoio da Polícia Militar para promover a normalização do fornecimento dos oito imóveis que permanecem desligados. A Celpe informa, ainda, que em relação ao incêndio do segundo ônibus no local, prestou apoio à ação do Corpo de Bombeiros e realizou o desligamento de energia para uma unidade consumidora, afastando riscos com a rede elétrica. "

PROTESTO

O clima na localidade é de muita revolta por conta da prisão de dois jovens da comunidade, suspeitos de tráfico de drogas. Romário Lucas da Silva, de 21 anos, e a esposa, uma adolescente de 17 anos que está grávida, foram encontrados com 48 pedras de crack, de acordo com a polícia. Já os moradores da comunidade alegam que os dois estavam com R$ 600 da venda de uma moto.

Mais Lidas