PERNAMBUCO

Terceirizadas ligadas à saúde são multadas em mais de R$ 500 mil por atraso em salários

As empresas operam em oito hospitais públicos, duas UPAS e uma fundação filantrópica. Outras terceirizadas estão no alvo da investigação

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 15/09/2015 às 9:08
Leitura:
Além das especializadas em serviços de saúde, terceirizadas de outros setores também serão fiscalizadas. Foto: reprodução/Site da Secretaria de Saúde


Ao todo, 14 empresas foram alvo de fiscalização da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Pernambuco (SRTE-PE). Dos 8.320 trabalhadores, 3.383 estão sendo prejudicados.

As terceirizadas atuam em oito hospitais públicos, duas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e uma fundação filantrópica. Os empregados exercem além de atividades hospitalares, limpeza, vigilância e serviços administrativos.

As equipes comprovaram que os trabalhadores estão sem receber os salários de maio, junho e julho. A superintendência Regional Do Trabalho e Emprego em Pernambuco garante que outras terceirizadas serão alvo de fiscalização.

A auditora Fiscal do Trabalho, Ísis Freitas, detalha a série de irregularidades praticadas pelas empresas:

Mais Lidas