TRABALHADOR

Terceirizados do Hemope permanecem paralisados à espera dos pagamentos atrasados

Segundo a SES, a expectativa é que os repasses comecem a ser normalizados nos próximos dias

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 17/09/2015 às 15:44
Leitura:
Foto: Arquivo/ NE10

Cerca de 120 funcionários terceirizados da Fundação de Hemoterapia de Pernambuco (Hemope), localizado no bairro das Graças, na área central do Recife, permanecem de braços cruzados. Os trabalhadores, a maioria dos setores de serviços gerais e vigilância, afirmam que estão sem receber os salários e benefícios há dois meses e meio.

Eles trabalham para a empresa Alforge, que assumiu os serviços no Hemope há sete meses. De acordo com o presidente da Força Sindical, Rinaldo Júnior, a empresa assegura que ainda não pagou os funcionários pois não recebeu o dinheiro do Governo de Pernambuco. Ele disse que todos só voltam a fazer a limpeza e a vigilância no local quando o pagamento for efetivado.

Confira na reportagem de Clarissa Siqueira:

Nesta quinta-feira (17), os serviços de doação e distribuição de sangue não foram afetados com a paralisação dos trabalhadores. Segundo uma funcionária, que não quis se identificar por medo de demissão, ela quer trabalhar, mas a empresa não dá condições.

Por meio de nota, a Secretaria Estadual de Saúde disse que não tem medido esforços para regularizar os repasses às prestadoras de serviço que atuam no Hemope. A expectativa é que os repasses comecem a ser normalizados nos próximos dias.

Mais Lidas