VETOS

Cerca de 30 vetos presidenciais serão votados nesta terça, 3 deles de grande importância

De acordo com Eduardo Cunha, derrubar o veto na atual situação é apagar fogo com gasolina

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 22/09/2015 às 7:20
Leitura:
Os vetos são dados pelo presidente da república quando não concordam com decisões tomadas pelo Congresso. Foto: José Cruz/Agência Brasil

O Governo está convencido de que não tem os votos necessários para manter os vetos da presidente Dilma aos chamados projetos da pauta bomba, e a perspectiva é a de esvaziamento da sessão da noite desta terça-feira (22) no Congresso Nacional.

Pela pauta, cerca de 30 vetos precisam ser analisados, mas a maioria é sem qualquer importância. O que inquieta mesmo o Palácio do Planalto são 3 vetos que aumentam despesas em mais de R$100 bilhões nos próximos 5 anos, pelos números divulgados pelo Ministério da Fazenda. Isso significa mais de 3x o rombo do orçamento do governo só neste ano.

Confira os detalhes dos vetos no flash de Romoaldo de Souza:

O líder do Governo na Câmara dos Deputados, José Guimarães, disse ontem a noite, depois de uma reunião no Palácio do Planalto, que a presidente mandou montar uma força tarefa para adiar a votação até a data que os governistas tiverem certeza de que os vetos serão mantidos. O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, que vinha fazendo oposição ao Planalto, ontem disse que derrubar o veto na atual situação concedendo aumentos salariais é apagar fogo com gasolina.

Os vetos são dados pelo presidente da república quando não concordam com decisões tomadas pelo Congresso. Deputados e senadores podem se reunir para derrubar o veto e manter a decisão que tomaram. A estratégia até tarde da noite de ontem era retirar a bancada governista da sessão, uma vez que a oposição não tem número suficiente para derrotar o Planalto.

Mais Lidas