ATRASOS

Sem receber salários, terceirizados podem voltar a paralisar serviços no IML do Recife

Funcionários voltaram a trabalhar após promessa de que os salários atrasados seriam pagos nesta quarta.

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 23/09/2015 às 10:24
Leitura:
Protesto desta terça-feira fez enterro simbólico do salário. Foto: reprodução/TV Jornal


Reportagem de Clarissa Siqueira

Apesar da promessa de pagamento não ter sido cumprida, os funcionários terceirizados do Instituto de Medicina Legal (IML) do Recife, no bairro de Santo Amaro, na área central da capital pernambucana, realizam suas atividades normalmente. Ele ficaram frustrados com o não pagamento dos salários, que havia sido agendada para hoje, e não descartam uma nova paralisação.

A categoria paralisou as atividades nessa terça-feira (22) em protesto pelo atraso no pagamento dos salários e tíquete alimentação, atrasados há quase dois meses, segundo os trabalhadores. Com a paralisação, as atividades de remoção de corpos nas ruas, preparação de cadáveres e até a limpeza do IML ficaram prejudicadas.

A Força Sindical, que está à frente das paralisações, não informou a data e o horário da próxima assembleia. Ao todo, são 68 terceirizados no IML do Recife, sendo 12 no setor de limpeza e 56 que trabalham com outros serviços. Na semana passada, o governador Paulo Câmara anunciou a melhoria nos equipamentos do Estado e a construção de um IML no Sertão do Araripe.

Mais Lidas