Corte internacional vai julgar Pernambuco por torturas e superlotação em prisões

Denúncias incluem maus tratos e mortes no Complexo Prisional do Curado. Secretário Pedro Eurico será o representante do Governo do Estado

DIREITOS HUMANOS

Da Rádio Jornal

Foto: Isabela Lemos/ Arquivo Rádio Jornal


A situação crítica no Complexo Prisional do Curado levou o estado de Pernambuco para um julgamento, sem poder de punição, na Organização dos Estados Americanos (OEA). O Secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, será o representante do Estado na próxima segunda-feira (28), na Costa Rica.

A defesa do Governo do Estado já está pronta: vai passar a culpa para o Governo Federal. Pedro Eurico diz que o Estado até tem tomado medidas para resolver os problemas, mas a falta de liberação das verbas para melhoria no sistema prisional atrapalha o processo:

A Organização dos Estados Americanos recebeu a denúncia de ONGs como a pastoral carcerária e a justiça global. O dossiê com 715 páginas detalha as rebeliões com mortes, torturas e superlotação. Em janeiro, dois reeducandos e um policial militar foram assassinados numa das unidades do antigo Aníbal Bruno.

TAGS

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

CONTINUE LENDO