GOVERNO

Dilma Rousseff adia mais uma vez anúncio da reforma administrativa

A presidente negocia com o PMDB fatia mais robusta na Esplanada dos Ministérios, entregando ao partido o maior orçamento

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 24/09/2015 às 11:03
Leitura:

O entra e sai de políticos no Palácio da Alvorada nesta quarta-feira, marcou como foi o clima tenso durante todo o dia na casa da presidente Dilma Rousseff, que se reuniu com o ex-presidente Lula, ministros e lideranças do PMDB.

A presidente adiou mais uma vez o anúncio da reforma administrativa, enquanto negocia com o PMDB fatia mais robusta na Esplanada dos Ministérios, entregando ao partido o maior orçamento, mais de R$100 bilhões por ano. O Ministério da Saúde deverá ficar com o deputado da legenda, e 3 nomes estão sendo apontados como favoritos: Saraiva Felipe, de Minas Gerais, que já ocupou o cargo no governo Lula, Marcelo Castro, do Piauí e Manoel Neto, da Paraíba.

O PMDB também deve assumir o comando do Ministério da Infraestrutura, a ser criado nos próximos dias, um dos nomes mais fortes é o do deputado Celso Pansera, do Rio de Janeiro, ligado ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que nega o apadrinhamento.

Confira os detalhes na matéria de Romoaldo de Souza:

Neste sábado, a presidente Dilma Rousseff participa nos Estados Unidos da assembléia da ONU. Na Organização das Nações Unidas, a presidente vai destacar as ações do governo brasileiro no combate ao desmatamento, nos programas sociais e o apoio aos imigrantes da Síria.

Mais Lidas